Partida do Amador de Ponta Grossa termina com árbitro agredido

Jogo entre América e Palmeiras foi encerrado na metade do 2º tempo

Por: Felipe Gustavo em 11/09/2017 07:45:16 atualizado em 11/09/2017 08:04:15
Confusão foi registrada no Estádio Miró de Freitas, na Nova Rússia - Foto: Marco Aurélio Chicora/Capital Sul

Confusão foi registrada no Estádio Miró de Freitas, na Nova Rússia - Foto: Marco Aurélio Chicora/Capital Sul


Uma situação lamentável voltou a se repetir neste domingo (10) no Campeonato Amador de Ponta Grossa. Uma partida terminou com o árbitro agredido. A situação aconteceu no Estádio Miró de Freitas durante o confronto entre América e Palmeiras, válido pela quinta rodada da primeira fase do Amador Principal.

O América vencia por 3 a 0 por volta dos 15 minutos do segundo tempo, quando ocorreu a agressão. De acordo com o narrador Marco Aurélio Chicora, da Rádio Capital Sul FM, que trabalhava na transmissão da partida, um dos integrantes da comissão técnica do Palmeiras se exaltou ao reclamar da arbitragem de Marcelo Gonçalves, o que culminou no episódio.

"O árbitro tinha dado um cartão amarelo para o jogador do América e, no lance seguinte, houve uma falta parecida cometida pelo mesmo jogador, que deveria levar o segundo cartão. O auxiliar do Kastilho [técnico do Palmeiras] ficou nervoso no banco, invadiu o campo, queria bater no árbitro e desencadeou tudo o que aconteceu", explica.

Chicora ainda relata o que ocorreu na sequência. "O árbitro teve que correr uns 40, 50 metros e caiu no gramado. Foi agredido e chutado enquanto estava no chão. Teve ferimentos no rosto. Tudo por conta de um cartão não dado para o jogador do América".

O técnico do Palmeiras, Kastilho, também relatou à reportagem do Net Esporte Clube o que houve no gramado do Miró de Freitas. "O árbitro expulsou o meu goleiro. Ele estava muito mal na partida e no calor dos ânimos acabou se perdendo. Expulsou mais gente, acabou chamando para briga os envolvidos e a torcida invadiu o campo. Daí eu não consegui controlar todos aqueles envolvidos. Só me lembro que eu corri para dentro do campo e ajudei a proteger o árbitro para não baterem mais nele", detalha.

Segundo Chicora, no lance da expulsão do goleiro, o árbitro Marcelo Gonçalves agiu corretamente, pois se tratava de um lance claro de gol impedido pelo 'camisa 1' do Palmeiras. Na jogada, ele havia tomado um toque por cobertura do jogador do América, quando cometeu a falta.

Kastilho ainda conta que não sabe quem eram os agressores. "Na verdade, ele foi agredido pela torcida que invadiu o campo. Realmente são pessoas que eu nem conheço. Foi muita gente que entrou no campo", explica.

Um vídeo do momento das agressões (veja abaixo) foi registrado e mostra diversas pessoas indo para cima do árbitro, incluindo jogadores. Marcelo Gonçalves foi atendido no banco de reservas do Miró de Freitas com ferimentos no rosto.

O árbitro saiu do estádio cerca de 20 minutos depois do episódio amparado pelos assistentes e pelo representante da Liga de Futebol de Ponta Grossa. Não havia policiamento no local.

Neste ano, não é a primeira vez que um episódio dessa magnitude é registrado no futebol amador da cidade. Em abril, o trio de arbitragem da partida entre AABB e Olinda, válida pelo Amador Master, também foi agredido durante o duelo no campo da AABB.

Segundo a Liga, o caso deste domingo (10) envolvendo Marcelo Gonçalves irá a julgamento. No Arbitral da competição, a LFPG já havia alertado que não daria tolerância a esse tipo de acontecimento.

Veja o vídeo com o momento da agressão:


* Com a colaboração de Marco Aurélio Chicora e Letícia Cabral

© 2014 - Net Esporte Clube - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por:ARS Technology ARS Technology