PUBLICIDADE:

Curso Jornalismo Digital

Com veterano 'profeta', xadrez de Ponta Grossa fatura os Abertos

Equipe garante a medalha de ouro em Apucarana

Por: Redação em 25/11/2017 12:16:10 atualizado em 25/11/2017 15:11:10
Vitório Chemin (centro) completou 50 anos de participações nos Abertos - Foto: Thaise Oliveira/SEET

Vitório Chemin (centro) completou 50 anos de participações nos Abertos - Foto: Thaise Oliveira/SEET


Mantendo a tradição, o xadrez ponta-grossense retorna dos Jogos Abertos do Paraná com o bicampeonato masculino e grandes atuações nos torneios rápido, relâmpago e convencional. O time comandado pelo técnico Jesus Clayton de Oliveira iniciou a rodada decisiva contra Foz do Iguaçu precisando apenas de meio ponto para assegurar o título e confirmou a conquista com quatro empates nos tabuleiros.

Com quatro medalhas de ouro, Paulo Ricardo Palozi foi o protagonista da equipe. Ivan Mesquita Vasconcelos Gonçalves garantiu três medalhas de ouro e uma de bronze. Vitor Hugo Moreira Borges e Vitório Chemin asseguraram uma de ouro e duas de bronze cada, enquanto Antônio Shibata ficou com a medalha de ouro por equipe.

Para Vitório Chemin, o troféu teve um sabor especial. Ele participa dos Abertos há 50 anos. O enxadrista conta que nos anos 1970 brincava com atletas mais novos de outras modalidades. Ele dizia que deveriam jogar xadrez, pois nos demais esportes a carreira dura poucos anos. “Quando vocês forem vovôs, eu continuarei competindo nos Jogos Abertos”, profetizava.

O chefe da delegação ponta-grossense, Fabiano Gioppo, destacou o trabalho desenvolvido na modalidade. “Além do título nos JAP's, fomos campeões dos Jogos da Juventude no masculino e vice-campeões do feminino, com os ponta-grossenses brilhando também nos Jogos Escolares do Paraná e nos Jogos Escolares da Juventude”, destaca.

PUBLICIDADE:

Razza

© 2014 - Net Esporte Clube - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por:ARS Technology ARS Technology